+55 43 3512-1000     faleconosco@capal.coop.br
  INICIAL A COOPERATIVA SEJA UM COOPERADO UNIDADES
 
INSTITUCIONAL
NOTÍCIAS
AGENDA
PUBLICAÇÕES
LINKS ÚTEIS
DOWNLOADS
   



14
Ago 23

Cooperativismo em família: conheça a trajetória de Leendert Noordegraaf em Arapoti




Neste Dia dos Pais, reportagem conta a história da família Noordegraaf e mostra como a persistência do pai, Leendert Noordegraaf, e a sua confiança no cooperativismo foram exemplos para os filhos

 

A história do casal Leendert Noordegraaf e Willemina Salomons Noordegraaf, ambos com 81 anos, começou na década de 60. Eles nasceram na Holanda e vieram com a família ainda crianças para o Brasil. Mas foi na Castrolanda (PR), onde moraram com os pais por cerca de 10 anos, que eles se conheceram e começaram a namorar. O casamento aconteceu um tempo depois e eles se mudaram para Arapoti (PR) em 1964.

Naquele ano, a Capal Cooperativa Agroindustrial havia completado quatro anos desde a sua fundação e acolheu a família Noordegraaf na sua chegada em Arapoti. A primeira filha, Willemina Noordegraaf de Geus, nasceu em 1965, dois anos depois veio o filho do meio, JanNoordegraaf Neto e a filha mais nova, Anna Maria Noordegraaf Jongsma, nasceu em 1972.

O casal enfrentou muitos desafios, mas a persistência, perseverança e a confiança no cooperativismo são exemplos para os filhos que seguiram os passos dos pais na vida e no agronegócio. Confira o relato da família que recebeu em casa a reportagem do Capal Notícias.

 

Leendert

Quando cheguei no Brasil eu tinha 11 anos, os meus pais trabalhavam com pecuária na Castrolanda e nós tínhamos que ajudar. Quando solteiro eu já era sócio da Capal e participava das contribuições junto à Cooperativa. Eu tinha muita perspectiva em Arapoti, mas acabou que não vieram tantas pessoas como o esperado e vários fatores contribuíram para o nosso ‘não crescimento’ no início”.

“Era uma época de muita seca nos primeiros anos em que estávamos aqui e a agricultura não avançava. Por necessidade começamos a trabalhar com o gado. A situação era muito precária, não chegamos a passar fome, mas tivemos muitas dificuldades no começo. Ficamos aqui porque não sabíamos para onde ir. Muitos acabaram voltando para a Holanda”.

“E nós insistimos no desenvolvimento. Aqui foi muito mais difícil se comparado a Castro. Mas não foi tudo tristeza, porque depois nós acertamos. Sempre acompanhamos os passos da Capal, onde eu já fui presidente por quatro anos e participei por mais 15 anos da diretoria do Conselho de Administração. Vejo que cooperativismo precisa ter união e fidelidade. Quando viemos para Arapoti eu era muito jovem e ao olhar o tempo em que estamos aqui, com a nossa família, vejo tudo com muita satisfação. Isso é uma benção”.

 

Willemina

Na Holanda os meus pais trabalhavam com agricultura e quando chegaram no Brasil, eu na época com 10 anos, tiveram que trabalhar com a pecuária na Castrolanda. A falta de água corrente era um dos nossos maiores problemas quando chegamos em Arapoti e nós morávamos longe da cidade. Mas tudo foi mudando para melhor, incentivamos os filhos a estudar fora e aprender inglês. Hoje apenas a filha mais velha mora em Carambeí, os outros voltaram para a Arapoti e sempre estão tomando café comigo juntamente com os netos. É muito bom”.

 

Anna Maria

Saí de Arapoti para cursar o ensino médio em Castro, assim como os meus irmãos. Me formei em Comunicação Social e passei um tempo fora do Brasil. Me casei com um agricultor e voltei a morar aqui. As coisas vão acontecendo e você vai escolhendo o caminho conforme o que você consegue fazer. Tenho três filhos, de 20, 17 e 14 anos. A mais velha está cursando Veterinária e pensa em voltar a morar em Arapoti. Mas a escolha será dela”.

“Quem cuida da propriedade é o meu marido, mas acho muito bacana estar por dentro e participar daquilo que acontece na Capal e a parte de como ela se desenvolve. O cooperativismo faz toda a diferença e nada disso estaria onde está hoje se lá atrás se eles não tivessem juntado forças. Eles não tinham para onde ir”.

“Uma coisa que o meu pai passou para nós é que a educação abre muitas portas e a falta de educação fecha muitas delas. É algo que sempre levei comigo e aprendi a importância e o valor disso com o tempo”.

Jan

Desde criança eu ajudava o meu pai na propriedade e fui me interessando cada vez mais. Estudei no Colégio Agrícola, passei um tempo na Holanda fazendo estágio, fiz intercâmbio no Canadá e resolvi voltar para Arapoti. Era natural os filhos darem continuidade ao trabalho dos pais. Mesmo assim, eu tive todas as oportunidades e as chances de morar em outros locais. Os nossos pais sempre nos deram o poder de escolha e o incentivo de viver outras coisas, mas eu quis ficar aqui, no final é muito bom trabalhar com agro”.

Tenho três filhos, de 23, 21 e 18 anos. O mais velho está na Holanda e prestes a terminar o curso de Engenharia Mecânica. Eles também poderão escolher. Eu quero ser igual o meu pai. É muito natural ver como os meus pais fizeram e é muito bom ter um pai assim para nos espelhar”.

Assim como a história da família do Sr. Leendert, vemos muitas outras por aqui. São casos em que a superação das dificuldades exigiu muita perseverança, união e confiança no cooperativismo. Muitos pais, que hoje são avôs e bisavôs, dedicaram seus esforços para construir uma história, que hoje repercute no crescimento da Capal e da nossa região.

 

 

 


Gestão e boas práticas: associados de SP se destacam na produção leiteira

Cooperativismo em família: conheça a trajetória de Leendert Noordegraaf em Arapoti

Conheça a trajetória da família Latanzio e o amor pela produção de leite

Conheça a história inspiradora do produtor Sybren e da esposa Karin

Da lavoura à pecuária: elas conquistaram espaço no agronegócio

De pai para filhos: conheça a história da família Sala

Propriedades de pequeno porte investem na qualidade do leite

Lúcio Drinko: Associado está entre os melhores produtores de leite do país

Hiroshi Yamashita: cooperando se vai mais longe

Antonio Rosolen: confiança no cooperativismo que gera desenvolvimento

Vitorio Aguera: aplicação de conhecimento técnico aumentou produtividade

Estreitando laços entre Cooperativa e cooperado - conheça a propriedade de Arnald Bronkhorst e família

De pensar em desistir, até ser referência em produtividade no café

Gestão eficiente e leite de qualidade: o exemplo da família do cooperado Marinus Teunis Hagen Filho

Aprimorar estrutura e qualidade de produção é meta constante na propriedade Reunidas Barbosas

Vaca holandesa de cooperado recebe pontuação máxima e inédita no Brasil

Cooperados Capal conquistam padrão Ouro em auditoria da Unium

Cooperados Capal recebem prêmio por alta produtividade de milho

Osmil e Murilo Sala são adeptos do Programa de Precisão na Agricultura da Capal, que proporciona ferramentas para melhor aproveitamento do solo

Cafés especiais: um horizonte lucrativo – Conheça o cooperado Luiz Saldanha

Nutrição adequada resulta em aumento de renda e prosperidade

Maria Elza Ishizuka – Crescimento econômico e social

Renato Zambianco Nastaro – Salto de qualidade na agricultura

Cassemiro Turkiwcz – Uma história de cooperação

Conforto animal e boa alimentação garantem ótima produtividade

Amor pelos animais: uma tradição que vem de família

Exemplo de dedicação e respeito pelo trabalho no campo

Umberto Dalcin – Além de ser um cooperado 100%, ajuda a divulgar a Cooperativa através da sua propriedade

Em Itararé, o cooperado Murilo Ruivo de Mello é exemplo de dedicação ao trabalho no campo

Dedicação no preparo de animais para exposições

Cooperado de Carlópolis aposta em nutrição animal para obter mais retorno na produção de leite

Alianças que fortalecem o cooperativismo

Um exemplo de dedicação e de fé no trabalho no campo

Café - Trazendo alegria e renda ao produtor de Carlópolis (PR)

Trabalho dedicado e diversificação na propriedade garantem os resultados

Histórias que fazem parte da história da Capal

É possível explorar o potencial da propriedade sem esgotar a terra

Apostar na diversificação é garantia de mais estabilidade no campo

Dedicação ao trabalho no campo e organização são destaque na propriedade de Marcos Bulka, em Sengés-PR





+55 43 3512-1000
faleconosco@capal.coop.br
A COOPERATIVA
- História
- Visão
- Administração

SEJA UM COOPERADO
- Vantagens
- Como ser um cooperado
- Formulário

UNIDADES
PRODUTOS E SERVIÇOS
Rações
- gado de leite
- gado de corte
- outros animais
Sementes
- soja
- trigo
Recepção e Secagem
Loja de Produtos
Postos de Combustível
INSTITUCIONAL
- Trabalhe conosco
- Fale conosco
- Vídeo institucional
- Galeria de imagens

NOTÍCIAS

AGENDA

PUBLICAÇÕES
- Editoriais
- Relatórios
Capal Cooperativa Agroindustrial - 2014 | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Marketing Mix
Rua Saladino de Castro, 1375. Arapoti - Paraná - Brasil - Fone: (43) 3512-1000. Fax: (43) 3557-1633