Capal encerra ano desafiador com R$ 36,3 milhões de investimentos em Arapoti

voltar
O ano de 2023 foi bastante desafiador para o agronegócio que sofreu com os impactos da redução drástica nos preços das commodities, fator que impactou nos resultados e no faturamento da Capal. Mas, apesar dos resultados estarem aquém do esperado, a cooperativa não parou de investir. Somente na matriz em Arapoti (PR) foram investidos mais de R$ 36 milhões em obras de ampliação neste ano. E para 2024 novas obras já estão sendo contratadas o que totalizam um investimento de mais R$ 28,8 milhões. De acordo com o presidente-executivo da Capal, Adilson Roberto Fuga, neste ano a cooperativa não conseguirá atingir o mesmo faturamento se comparado com o ano passado. “Caiu o preço da soja, do milho e tivemos uma produtividade menor. Mas nós continuamos trabalhando forte, operando e buscando novos negócios com projetos de investimentos. Sempre levamos em consideração que após os momentos de crise vêm a bonança. E nós estamos preparados para continuar desenvolvendo o agronegócio na região”, disse o presidente. Investimentos em Arapoti Ao longo de 2023, a matriz em Arapoti recebeu investimentos em novos silos de matéria-prima para a ração, além de silos e um novo secador para a cevada. Somente essas obras somaram um montante de R$ 36,3 milhões investidos. O parque industrial da cooperativa também recebeu melhorias como a construção de novas instalações para o Almoxarifado e novas oficinas, além da loja do posto de combustíveis que está passando por uma modernização. “Devemos contratar, ainda neste ano, a construção de um armazém para sementes e isso vai melhorar a estrutura e armazenagem de fertilizantes. No projeto também está prevista a construção de um prédio para a classificação de cereais. São investimentos que somam R$ 28,8 milhões e que as obras devem iniciar ainda no começo de 2024”, reforçou Adilson. Outro grande projeto de investimentos, segundo o presidente, é a construção de novos silos e uma nova fábrica de ração para Arapoti que terá R$ 78 milhões de investimentos. “Em dois anos, mais de R$ 100 milhões serão investidos nas obras em Arapoti”, garantiu.    Quadro de funcionários Arapoti também teve aumento no quadro de colaboradores de 454 para 469 no ano de 2023. “O maior volume de empregos gerados na Capal é em Arapoti, pois é aqui na matriz que fazemos os controles, a contabilidade e o jurídico. E toda vez que nós ampliamos, é preciso uma retaguarda para dar suporte a esse crescimento. A cooperativa continua crescendo e empregando. E isso é reflexo dos investimentos que continuamos fazendo”. Conquistas O presidente-executivo lembrou ainda da aquisição três empresas de armazenamento no município de Piraju (SP) neste ano. O objetivo é para ampliar a capacidade de recebimento da produção de café do estado de São Paulo. As três organizações, Piraju Armazéns Ltda, Pro Advanced Ltda e IBL Indústria Luso do Brasil Ltda, juntas detêm um armazém de 2,4 mil m², com capacidade para estocagem de 55 mil sacas de café, além de fábrica de ração e escritórios. As negociações iniciaram no final de 2022 e, no mês de novembro, a Capal assumiu definitivamente as instalações. A estrutura é quase quatro vezes maior se comparada à unidade de Pinhalão (PR), adquirida no ano de 2019, e que tem capacidade de armazenagem para 15 mil sacas de café. Com a nova aquisição, a Cooperativa conta agora com 21 unidades. Parque de Exposições O Parque de Exposições da Capal também passará por uma reestruturação para a 50ª Expoleite que acontecerá nos dias 25, 26 e 27 de julho de 2024. As obras começaram em novembro deste ano e devem seguir ao longo dos próximos sete. “É um projeto grande do Parque de Exposições e que nós já mostramos para a Prefeitura de Arapoti. O cronograma prevê obras para os próximos sete anos. Para a 50ª Expoleite será revitalizado o entorno do moinho, além do local onde acontece a abertura, a ampliação da praça de alimentação e melhorias dos banheiros. Mas todos os anos terão investimentos”, garantiu Adilson.