Capal investe mais de R$ 80 milhões na ampliação do armazenamento de grãos

voltar

Investimentos têm o objetivo de melhorar a condição de atendimento aos produtores associados, além de oferecer tranquilidade no momento da entrega da safra A Capal investiu forte na ampliação da sua capacidade de armazenamento de grãos e está preparada para receber a Safra de Verão 2023/2024. Com um investimento de pouco mais de R$ 40 milhões, a cooperativa entregou, em janeiro deste ano, as obras da ampliação de silos na matriz em Arapoti (PR), Curiúva (PR) e em Itararé (SP) e que juntos somam mais de 40 mil toneladas de armazenamento. A entrega das obras vem de encontro com a antecipação da chegada da soja nos armazéns da cooperativa. A colheita do grão, que era esperada somente a partir de 20 de janeiro, foi antecipada para o começo do mês devido a diversos fatores, principalmente climáticos. Também estão em andamento obras em outras duas unidades da Capal localizadas em Wenceslau Braz (PR) e Taquarivaí (SP). Uma ampliação de 40 mil toneladas e que somam investimentos de R$ 40 milhões. A previsão de entrega é para agosto deste ano. - Tranquilidade na entrega da safra O diretor industrial da Capal, Lourenço Teixeira, comenta que as obras vêm no sentido de melhorar a condição de atendimento aos produtores associados da cooperativa, além de oferecer tranquilidade no momento da entrega da safra. “Sabemos que o Brasil é deficitário em armazenagem de grãos e a Capal vem há anos investindo para acompanhar o crescimento da produção dos nossos associados, sempre pensando em garantir a qualidade dos produtos”, disse o diretor ao comentar sobre as obras em andamento. - Projetos em estudo A Capal tem projetos para 2024, que estão em fase de estudo, referentes à construção de silos armazenadores em Avaré (SP) e que, depois de prontos, terão capacidade estática para 50 mil toneladas de grãos. Os estudos também contemplam futura construção de mais silos em Arapoti e Wenceslau Braz – Unidade de Sementes, totalizando aproximadamente 50 mil toneladas de armazenamento. Juntas as obras deverão somar investimentos de aproximadamente R$ 85 milhões.